Hacktivismo e Eleições 2018 – Falta combinar com os russos?

Reportagem publicada pela Folha de São Paulo, 04/10, trouxe a revelação de que a empresa FireEye encontrou atividade consistente com a interferência russa, no final de setembro, durante a realização de debates presidenciais. 

A reportagem indica que o caso estaria ligado a uma célula do coletivo Anonymous no Brasil:

O caso encontrado pela FireEye está ligado ao braço brasileiro do grupo Anonymous que se identifica como @anonopsbrazil. Eles lançaram uma campanha lançada por eles (sic) no Twitter com a

Continuar Lendo

America (hacks?!) first

Os Estados Unidos (EUA) publicaram, no final do mês setembro, a National Cyber Strategy, sua nova Estratégia Nacional de Segurança Cibernética (ENSC) e a nova Cyber Strategy – Department of Defense, a Estratégia Cibernética do Departamento de Defesa (DoD).

A nova ENSC se proclama como a primeira estratégia para dimensão cibernética desde 2003, quando a National Strategy to Secure Cyberspace foi publicada pelo Presidente George W. Bush. Assertiva polêmica quando considerada a Cyberspace Policy Review, em

Continuar Lendo

Estatísticas Honeynet – países mais hostis

Como já falamos no artigo A melhor defesa é ter uma defesa melhor, uma boa estratégia de defesa proativa é observar o comportamento dos seus atacantes e orientar medidas defensivas de acordo com as suas características. Isso é possível por meio da implementação de honeypots de média ou de alta interação.

A DefCon-Lab dispõe de honeypots em funcionamento e apresenta a seguir os dados referentes ao primeiro trimestre de 2018. No período, foram coletados em torno de 35 milhões de registros, o

Continuar Lendo