Hacktivismo – OpEcuador – Continuação (2)

A sequência de protestos pela prisão de Julian Assange, ativista australiano, desenvolvedor, jornalista e fundador do site WikiLeaks, continua repercutindo e nosso sistema de Monitoramento Avançado Persistente observou novos eventos da mobilização da comunidade hacktivsta global em protesto.

Foram observados novos ataques de negação de serviço, desfiguração de página e vazamentos de dados no contexto da #OpEcuador, #FreeAssange, #OpAssange, #OpUK e #OpUS

Entre os envolvidos nesses ataques destacam-se o grupos/hacker xS1lenc3, Iznaye/ Blue Dragon e Al1ne (Pryzraky).

A hacker Al1ne (Pryzraky) realizou divulgação de recon e falhas identificadas em três entidades do governo e das Forças Armadas do Equador:

Leak – OpEcuador – Al1ne
  • http://descargas.sri.gob.ec/
  • http://virtual.crea.fin.ec:9192/
  • https://www.inteligencia.mil.ec/

Outra sequência de vazamento e invasões foram observados pelos grupos Iznaye/ Blue Dragon contra diversos alvos do governo e educacionais do Equador:

Invasao – OpEcuardo – BlueDragon
Invasao – OpEcuardo – BlueDragon
Invasao – OpEcuardo – BlueDragon
Invasao – OpEcuardo – Iznaye
Invasao – OpEcuardo – Iznaye
Invasao – OpEcuardo – Iznaye
Invasao – OpEcuardo – Iznaye

Outro vazamento observado, reivindicado por syst3m, contra escola do Poder Judiciário do Equador (escuela.funcionjudicial.gob.ec).

Leak – OpEcuador – escuela.funcionjudicial.gob.ec

Por fim, vazamento de autoria de mister ix divulgou dados de município de Bovey Tracey do Reino Unido:

 
Leak – boveytracey.gov.uk – OpEcuador

A #OpEcuador é uma operação hacktivista que certamente contará com a adesão maciça de atacantes de diferentes nacionalidades. Sua duração e continuidade serão indicadores da relevância que a figura de Julian Assange tem perante seus pares.