Venda de Base de Dados – Brasil, México e Venezuela

O volume de vazamentos de dados tem crescido continuamente. Efeito disso é a criação de um mercado paralelo de comercialização e escambo de dados e informações de toda ordem. Nosso sistema de Monitoramento Avançado Persistente detectou recentemente a comercialização e/ou distribuição de três bases de dados do Brasil, México e Venezuela.

Detalhe adicional, no caso de México e Venezuela os dados são eleitorais. Algo que os torna ainda mais preocupantes no contexto de ações ofensivas com o objetivo de influenciar

Continuar Lendo

WeekLeaks (17) 2019

Nosso sistema de Monitoramento Avançado Persistente identificou trinta e quatro publicações em redes sociais e nos sites de compartilhamento de texto Hastebin, Ghostbin e Pastebin veiculando dados de entidades públicas e privadas do Brasil, Estados Unidos, Colômbia e Venezuela.

As ações foram realizadas por Pep1no ~C00n3t, karamujo e refl3tz (Fex Security Squad), DemonSad (NewSec), Iznaye / Blue Dragon e AFT3RNOON_000, Dark Alucard, NedLock, K4pp4k, TeamGhost,

Continuar Lendo

WeekLeaks (16) 2019

Nosso sistema de Monitoramento Avançado Persistente identificou vinte e oito publicações em redes sociais e nos sites de compartilhamento de texto Hastebin, Ghostbin e Pastebin veiculando dados de entidades públicas e privadas do Brasil, Estados Unidos, Líbano, Paquistão e Reino Unido.

As ações foram realizadas por Al1ne3737, Qurlla (NewWorldHacking), karamujo (PicokasGang), Iznaye / Blue Dragon, Pep1no ~C00n3t ft. Web Kiddie (C00n3t Team), AFT3RNOON_000, GNU32,

Continuar Lendo

WeekLeaks (15) 2019

Nosso sistema de Monitoramento Avançado Persistente identificou oito publicações em redes sociais e nos sites de compartilhamento de texto Hastebin, Ghostbin e Pastebin veiculando dados de entidades públicas e privadas do Brasil, Equador, México e Venezuela.

As ações foram realizadas karamujo, refl3tz e kosu (PicokasGang), Iznaye / Blue Dragon, Purpl3Pand4, AFT3RNOON_000 e GNU32.

karamujo, refl3tz e kosu

Continuar Lendo

Hacktivismo e Eleições 2018 – Falta combinar com os russos?

Reportagem publicada pela Folha de São Paulo, 04/10, trouxe a revelação de que a empresa FireEye encontrou atividade consistente com a interferência russa, no final de setembro, durante a realização de debates presidenciais. 

A reportagem indica que o caso estaria ligado a uma célula do coletivo Anonymous no Brasil:

O caso encontrado pela FireEye está ligado ao braço brasileiro do grupo Anonymous que se identifica como @anonopsbrazil. Eles lançaram uma campanha lançada por eles (sic) no Twitter com a

Continuar Lendo