Hacktivismo – OpIsrael

Nosso sistema de Monitoramento Avançado Persistente observou novos ataques de negação de serviço e vazamento de dados no contexto da #OpIsrael, que é uma operação hacktivista contra alvos do estado de Israel em curso desde 2016. 

Essa campanha hacktivista pode ser identificada pelas seguintes hashtags #OpIsrael, #OpIsrahell, #FuckIsrael, #FreePalestine e #AntiZionism desde o ano de 2016. 

Entre os envolvidos nesses ataques destacam-se o grupos/hacker LulzSec Argentina e Mecz1nho (Pryzraky).

DDoS – OpIsrael – Mecz1nho (police.gov.il)
DDoS – OpIsrael – Mecz1nho (www.israc.gov.il)
DDoS – OpIsrael – Mecz1nho (justice.gov.il)
DDoS – OpIsrael – LulzSec (bankisrael.gov.il)
A hacker Al1ne (Pryzraky) divulgou lista de alvos vulneráveis relacionados ao governo e empresas privadas de Israel: 
Vulns – OpIsrael – Al1ne

Além de ações de vazamentos de dados e negação de serviços diversas publicações contém dados que fomentam encorajam ataques contra alvos do Estado de Israel:

A #OpIsrael é uma operação hacktivista que conta com a adesão de atacantes de diferentes nacionalidades. Sua duração e continuidade são indicadores da persistência e articulação entre grupos hacktivistas em nível global.