Hacktivismo – OpVenezuela

Nosso sistema de Monitoramento Avançado Persistente identificou nos últimos dias publicações contendo convocação para #OpVenezuela. Na sequência já foram identificados ataques bem sucedidos como parte dessa operação.

A convocação foi realizada pelo notório grupo brasileiro Pryzraky. No seu conteúdo há expressa menção aos protestos que ocorrem em meio ao caos político existente na Venezuela (um país com dois Presidentes onde nenhum deles parece ter condições de exercer poder).

OpVenezuela

Na sequência dessa publicação foram registrados ataques de negação de serviço e de vazamento de dados. 

A ação de negação de serviço foi realizada por Mecz1nho contra o Ministerio del Poder Popular para Relaciones Exteriores, o equivalente do Ministério das Relações Exteriores do Brasil. A publicação indicou o que seriam evidências do sucesso das ações em reports gerados pelo check-host.

DoS – Ministry of the Popular Force for Foreign Relations of Venezuela – Mecz1nho

Outros dois ataques realizados no contexto da #OpVenezuela foram contra a Oficina Nacional Antidrogas (ONA) e o Libro de Oportunidades de Estudio Universitarios. A autoria das ações foi reivindicada por Al1ne3737, que tem demonstrado continuamente sua capacidade ofensiva contra múltiplos alvos.

Leak – OpVenezuela – Al1ne

Em ambos os casos houve a divulgação de credenciais de acesso aos sistemas dos alvos referidos.

São reiteradas as evidências de que a comunidade hacktivista brasileira está engajada em campanhas hacktivistas contra diferentes alvos políticos nacionais e estrangeiros. Seria a #OpVenezuela uma ação capaz de catalisar a comunidade brasileira em protesto ao caos político instaurado na Venezuela?