Hacktivismo – OpVenezuela – Continuação (6)

A comunidade hacktvisita brasileiras parece ter aderido a #OpVenezuela. Nosso sistema de Monitoramento Avançado Persistente identificou novas ações de desfiguração de página, vazamento de dados e negação de serviço no âmbito da operação.

A autoria das ações de negação de serviço foi reivindicada por Ergo e Mecz1nho (integrantes do grupo brasileiro do grupo Pryzraky), AliasCondor e PhenOF.

DDoS – OpVenezuela – Pryzraky 6
DDoS – OpVenezuela – brasil.embajada.gob.ve
DDoS – OpVenezuela – Pryzarky

Os ataques foram realizados contra alvos de alto perfil como:

  • http://www.inpsasel.gob.ve/
  • http://www.minci.gob.ve/
  • http://www.presidencia.gob.ve/
  • http://brasil.embajada.gob.ve/
  • http://bcv.org.ve/
  • http://www.ejercito.mil.ve/
  • http://www.cantv.com.ve/
  • http://www.asambleanacional.gob.ve/
  • http://petro.gob.ve/

Outro ataque observado foi o vazamento de dados da Facultad de Ciencias UCV pelo hacker francês Mizaru.

Leak – OpVenezuela – Mizaru

Além disso foi registrada desfiguração de página em apoio a #OpVenezeula pelo conhecido hacker brasileiro VandaTheGod contra a Contraloria de Cojedes.

A comunidade hacktivista brasileira e global estão engajadas na #OpVenezuela. Considerando o nível de segurança observado em instituições bancárias venezuelanas e a capacidade ofensiva demonstrada pela comunidade, é razoável inferir que se a comunidade hacktivista persistir nas ações a quantidade de vazamentos de dados tende a aumentar significativamente.